Piscicultura deve crescer no Brasil, mas demanda gestão e conhecimento
10 de abril de 2018
Exportações de café têm queda em março
11 de abril de 2018

ZF reforça aposta em inteligência artificial e automação

Cristina Rappa

Silvio Furtado (à esq.) xxxxxx

Comemorando 60 anos no Brasil, empresa apresentará protótipo de trator semiautônomo, nova linha de eixos e  sistema de eletrificação na Agrishow 2018

Cristina Rappa

Furtado (à dir.): “risco zero e aumento de produtividade são nossas metas”

O tráfego do futuro será “limpo, conectado e inteligente”, acredita a empresa de transmissores alemã ZF,  que aplica a aposta nessa mesma tendência para o campo. Na Agrishow 2018, a feira de máquinas e implementos que acontecerá em Ribeirão Preto/SP de 30 de abril a 04 de maio, a ZF vai apresentar seu protótipo de trator semiautônomo e sistemas de eletrificação para tratores, além de nova linha de eixos.

Os produtos foram adiantados por executivos da empresa a jornalistas em evento nesta 3a feira, 10, em São Paulo. Afirmando estar com “alta expectativa em relação aos negócios na Agrishow, em função da boa rentabilidade da soja”, o diretor de Vendas da empresa na América do Sul, Silvio Furtado, afirmou que “direção autônoma, segurança no trânsito e eficiência energética” são as tendências desse mercado e que os investimentos em Desenvolvimento de Produtos devem retornar aos 4% do faturamento neste ano, após terem caído para cerca de 2% em 2016. Nesse ano, em função da crise, a empresa registrou no Brasil R$ 3,89 bilhões em vendas e investiu R$ 77 milhões, sendo que a área de produtos “fora-de-estrada”, que inclui os destinados a veículos agrícolas, representa 7% desse total.

O trator semiautônomo, desenvolvido em parceria com a montadora austríaca Lindner e dentro do conceito de Smart Farming 4.0, ainda não tem data para ser lançado comercialmente, porque demanda mais testes para aumentar a sua segurança e evitar acidentes, como os que já ocorreram recentemente nos Estados Unidos com veículos de passeio autoguiados.

“Estamos na vanguarda dessa tecnologia e queremos estar prontos para atender a  demanda quando ela ocorrer”, afirmou Furtado, informando que risco zero aliado a aumento de produtividade são as metas da empresa.

Além de propiciar uma visão 360 graus, detecção de pessoas, animais e objetos, modelagem do ambiente e planejamento da trajetória, a tecnologia usa conceitos de Deep Learning, aprendendo e se adaptando às novas situações, como às delimitações do campo. Ou seja, o trator “aprende” o trajeto e passa a trabalhar na lavoura automaticamente, liberando o operador para outras atividades.

Outros produtos

Sistemas completos de eletrificação em tratores agrícolas, que prometem maior produtividade, 5% de economia de combustível e redução de emissões de CO2; uma nova família de eixos dianteiros para tratores com 240 hp, com cabeamento interno de sensores, para evitar danos em caso de colisão com as plantações, que trazem risco de danos à transmissão de informações; e uma nova família de eixos para tratores mais estreitos, para uso em cafezais e pomares de frutas, são outros dos produtos a serem apresentados na feira de Ribeirão Preto.

“O Brasil, com suas duas a três safras anuais, oferece boa oportunidade para testes de produtos”, afirma Furtado, informando que a ZF costuma fazer parcerias nos testes com universidades, como a Unesp de Jaboticabal/SP.