Conab prevê segunda maior safra da história
10 de julho de 2018
Da sala de aula ao campo
11 de julho de 2018

União registra nova lista de espécies nativas com valor alimentício

Objetivo é comercialização in natura e/ou de seus produtos derivados

Redação*

O Diário Oficial da União publicou ontem (10) a Portaria Interministerial nº184, com lista de espécies da sociobiodiversidade para fins de comercialização in natura ou de seus produtos derivados.
O texto traz que ficam definidas como espécies nativas da sociobiodiversidade brasileira com valor alimentício – abacaxi, açaí, amendoim, amora preta, araticum, araçá, araçá-boi, araçá-pera, aroeira-pimenteira, arumbeva, babaçu, bacaba, bacupari, bacuri, baru, beldroega, biribá, buriti, butiá, cacau, cagaita, caju, caju-do-cerrado, cambuci, cambuí, camu-camu, cará-amazônico, castanha-do-pará, chicória-de-caboclo, chichá, coquinho-azedo, crem, croá, cubiu, cupuaçu, erva-mate, fisalis, gabiroba, goiaba, grumixama, guabiroba, guaraná, gueroba, jabuticaba, jambu, jaracatiá, jatobá, jenipapo, juçara, jurubeba, licuri, macaúba, major-gomes, mandacaru, mandioca, mangaba, mangarito, maracujá, mini-pepininho, murici, ora-pro-nobis, patauá, pequi, pera-do-cerrado, pinheiro-do-paraná, pitanga, pupunha, puxuri, sapota, sete-capotes, taioba, tucumã, umari, umbu, taperebá, urucum, uvaia e uxi.
As espécies serão incluídas no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e também na Política de Garantia de Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade (PGPMBio).

*Com informações do Ministério do Meio Ambiente

foto – Marcos Amend/Pulsar Imagens