Pecuária: em marcha lenta, no rumo certo
15 de março de 2016
Suinocultura ganha cartilhas sobre bem-estar animal
16 de março de 2016

Stara e SAP levam tecnologia de Internet das Coisas ao agro

Protótipo desenvolvido pela empresa de TI leva solução de telemetria aos sensores de máquinas e tratores, visando a otimizar a gestão das atividades no campo

Cristina Rappa

Trennepohl, da Stara: “inovação sempre foi a nossa marca”

Um trator é uma das grandes vedetes de um evento de tecnologia que acontece nesta 3a e 4a feiras (15 e 16) na capital paulista, o Fórum SAP. A máquina demonstra, ao lado de monitores, no estande da Stara, a mais nova tecnologia que em breve passará a ser oferecida em seus equipamentos: um completo sistema de agricultura de precisão, totalmente desenvolvido no Brasil, que mantém os dados colhidos no campo na “nuvem” e permite sua integração com os sistemas de gestão da SAP.

Com o protótipo de IoT (sigla para Internet das Coisas, em inglês), o agricultor pode monitorar on line e em tempo real as atividades de preparo, adubação e correção do solo, plantio, aplicação de defensivos agrícolas e colheita. Os dados podem ser integrados ao sistema de gestão da propriedade, permitindo análises e decisões mais rápidas.

“Os agricultores terão sua fazenda na palma da mão, ou seja, na tela de seu smartphone ou tablet, podendo acompanhar e tomar decisões imediatas e mais seguras sobre os processos críticos de seu negócio”, afirma Gilson Trennepohl, diretor presidente da Stara, empresa familiar fundada há 56 anos em Não-Me-Toque, cidade de 16 mil habitantes do interior do Rio Grande do Sul. “Facilitar e agilizar o planejamento, contribuindo para reduzir as perdas no campo, podem fazer toda a diferença”, completa.

Investimento em inovação

Segundo Trennepohl, a Stara se caracteriza por ser uma empresa inovadora e já oferece há alguns anos sua linha de máquinas e tratores equipada com o seu sistema de agricultura de precisão. “Investimos R$ 300 milhões nos últimos dez anos para modernizar nossas instalações e oferecer produtos modernos e inovadores”, diz, revelando que 70% da frota da Stara já sai de fábrica com tecnologia digital. E para garantir que essas máquinas sejam bem operadas, passam anualmente pelo centro de treinamento da Stara cerca de 2 mil pessoas, de operadores de máquinas a proprietários rurais.

Cristiano Paim Buss, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da empresa, conta que foi em conversa com clientes na Agrishow 2015, a feira de máquinas que ocorre anualmente em Ribeirão Preto/SP, que surgiu a ideia de incrementar o sistema de agricultura de precisão oferecido e buscar um parceiro.

A SAP foi a escolhida e a plataforma foi desenvolvida em menos de um mês em seu Centro de Pesquisa e Desenvolvimento, em São Leopoldo/RS. Agora os equipamentos estão em fase de testes em alguns clientes, para checar sua aprovação e possíveis ajustes. “Trata-se de uma parceria pioneira com o agro para nós”, afirma José Roberto Kuplich, da SAP.

Questionados sobre valores e se toda essa moderna tecnologia estará acessível a pequenos e médios produtores brasileiros, os executivos da Stara asseguraram que sim, sem revelar os números, no entanto.