Burger King lança hamburguer produzido com menos emissão de gás metano
14 de julho de 2020
Cesario Ramalho da Silva é o novo presidente institucional da Abramilho
11 de agosto de 2020

Solução faz o monitoramento completo das lavouras de cana-de-açúcar

Plataforma tecnológica, que une imagens, algoritmos e inteligência artificial, foi desenvolvida pela empresa suíça Gamaya


Durante mais de três anos, cientistas e técnicos da agtech suíça GAMAYA percorreram canaviais em várias regiões do Brasil. Munidos de drones equipados com câmeras com tecnologia hiperespectral (que permitem a visualização de até 40 bandas de cores, enquanto que as tradicionais câmeras digitais processam imagens a partir de três bandas), eles fizeram centenas de fotos e, a partir delas, analisaram aspectos fisiológicos das plantas em vários estágios do cultivo.

Nesse período, realizaram testes e comprovaram a eficiência, nas lavouras de cana-de-açúcar, de aplicações que desenvolvem desde 2015 na sede da empresa, na Suíça. Conversaram com especialistas, mergulharam a fundo na cultura da cana e, sobretudo, ouviram os produtores sobre os principais desafios e problemas que impactam no desempenho de suas propriedades. O resultado desse trabalho acaba de chegar ao País no formato de uma plataforma digital de soluções integradas para monitoramento dos canaviais em todo o mundo, batizada de CANEFIT.

Através de algoritmos avançados de análise de imagens produzidas por drones ou satélites, a plataforma oferece às usinas um pacote de soluções composto por cinco produtos, cada um voltado a resolver um problema crítico identificado pelos produtores, desde o plantio até a colheita: Falhas e Linhas Básicas de Plantio (serviço automático de análise de linhas e falhas de plantio em grandes áreas cultivadas), Detecção de Daninhas por Drone (sistema de detecção e mapeamento com precisão de infestação de lavouras de cana por plantas daninhas) e Monitoramento de Daninhas por Satélite (ferramenta que oferece um olhar constante e abrangente, emitindo relatórios com atualização periódica de toda a propriedade), Monitoramento de Canavial (que aponta e identifica anomalias no desenvolvimento da cultura e emite alertas semanais indicando eventuais problemas) e Linhas de Colheita com Precisão (que indica as melhores rotas para o maquinário agrícola, reduzindo as perdas com seu uso em campo).

Esse conjunto tecnológico oferece aos usineiros uma visão holística da propriedade, o que permite enxergar a produção de forma ampla e identificar deficiências em quaisquer dos talhões. Todos os dados ficam disponíveis e concentrados em uma única plataforma, o que facilita o acesso às informações tanto online quanto offline a partir de diferentes dispositivos. Ou seja, nos momentos mais cruciais do cultivo da cana, o produtor terá condições de tomar decisões com mais agilidade, segurança e assertividade, obtendo ganhos de eficiência, redução de custos e do impacto ambiental de suas atividades.

“Quando a GAMAYA chega a uma usina, pode garantir a capacidade de atendê-lo com rapidez e em larga escala, fazendo análises de grandes áreas em tempo recorde e com dados confiáveis, como indica seu DNA suíço. Tudo isso, no campo, tem grande valor”, afirma Silvio Santos, responsável pelas operações da GAMAYA no Brasil.

A elevada capacidade computacional da GAMAYA permite processar imagens e dados em larga escala e, por meio de inteligência artificial, relacionar cada nuance da lavoura apontada pelas imagens a um indicador agronômico, como presença de nematóides, deficiência de nutrientes no solo, reconhecimento e classificação de pragas e até análises preditivas de produtividade e teor de açúcar. Por meio de um sistema de machine learning, os computadores da empresa “aprendem” continuamente a interpretar melhor cada uma dessas informações e aprimorar essa relação com os eventos no campo.