Ceagesp, uma cidade de aromas, cores e sabores em SP
24 de agosto de 2015
Ainda, e sempre, a água
24 de agosto de 2015

Livro traz informações e receitas sobre cogumelos

Lançada pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, publicação quer incentivar a produção e o consumo in natura do fungo

 

livro_cogumeloCom o objetivo de incentivar o consumo in natura e a produção de cogumelos, foi lançado na última semana pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, o livro “Cogumelo – variedades e receitas”. Fruto de uma parceria entre a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) e a Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro), a publicação traz informações, receitas e benefícios sobre os quatro tipos mais consumidos pelos brasileiros – shitake, paris, portobelo e shimeji.

“Queremos que o livro, além de apresentar os tipos mais comuns aqui, mostre muitas maneiras de consumi-lo de forma simples e saborosa”, diz Milene Gonçalves Massaro, nutricionista da Codeagro e responsável pela organização da publicação.

A nutricionista explica ainda que o cogumelo tem alto valor biológico. “Os alimentos de alto valor biológico são melhor absorvidos pelo organismo. No caso do cogumelo, encontramos fibra, proteína, pouca ou nenhuma gordura, minerais como fósforo, vitaminas do complexo B e betaglucana, que favorece a regulação do sistema imunológico”, explica.

Cultivado, predominantemente, por agricultores familiares, o cogumelo in natura começou a ser produzido por aqui em 2008. “Neste ano, a lei que taxava o cogumelo importado caiu e a situação começou a ficar muito difícil para os produtores brasileiros”, conta Daniel Gomes, pesquisador da Apta regional.

“Para se ter uma ideia, o quilo do cogumelo shimeji era vendido por R$ 6 a R$ 8; o importado chinês custava, em média, R$ 2,80”, lembra Gomes. “Na época, a produção nacional concentrava-se no cogumelo paris em conserva. Foi aí que propusemos aos produtores que começássemos a produzir in natura. No começo, houve resistência, rejeição à proposta. Mas, aos poucos, com a adesão de alguns e diante da ótima aceitação do mercado, temos conseguido aumentar essa produção. Hoje já são 80 municípios no Estado de São Paulo”, diz. Dentre esses municípios, Gomes destaca a produção de Mogi das Cruzes, Bragantina, Socorro, Bragança Paulista, Sorocaba, Juquitiba, Embu das Artes, Campinas e Valinhos.

Para ter acesso ao livro, basta fazer o download por meio do link http://bit.ly/1V5o7Jf