ABIC premia os melhores cafés de 2015
27 de abril de 2016
ABIC estima consumo de 21,3 milhões de sacas de café para este ano
28 de abril de 2016

JCB mantém previsão de investimentos no Brasil e destaca novo produto

Presente pela quarta vez na Agrishow, fabricante de máquinas para infraestrutura, construção civil e agronegócio, aposta na diversificação

Cristina Rappa

Alisson Brandes, no estande da JCB na Agrishow: “mantemos a crença no Brasil”

Vizinho de estandes gigantes como os das fabricantes de tratores e máquinas New Holland, AGCO e John Deere, o espaço da JCB é discreto, característica que pode ser creditada à origem da empresa, familiar e de capital inglês. O que muita gente talvez não saiba é que essa empresa é uma das líderes globais em retroescavadeiras e que, na estratégia de retomar a liderança desse mercado no Brasil, está trazendo a 3CX, destaque de seu estande nesta 23a Agrishow, que termina nesta 6a feira, 29, em Ribeirão Preto/SP.

A nova retroescavadeira está sendo produzida na fábrica da JCB de Sorocaba/SP, inaugurada em 2012 e cuja construção demandou R$ 350 milhões em investimentos. O lançamento está alinhado – de acordo com o diretor de Marketing e Vendas da empresa, Alison Brandes – ao plano estratégico da empresa, que prevê investir mais de R$ 50 milhões no país até 2018, dos quais R$ 10 milhões neste ano. Destes, R$ 8 milhões foram destinados ao novo produto e os demais R$ 2 milhões serão destinados a programas de nacionalização.

Se estão mantendo esses planos em função da crise por que passa o país? Sim, assegura Brandes, confiante no portfólio diversificado da empresa, cujos produtos atendem os setores de infraestrutura e construção civil, paralisados especialmente com a crise política e a Operação Lava-Jato, e a agroindústria. A expectativa da JCB é que a nova retroescavadeira contribua para elevar sua receita de 10% a 15% ao ano no país, contribuindo para suavizar sua passagem pela crise por que vive o setor. O diretor não revela, no entanto, o valor da receita.

“Mantemos a crença no Brasil, país que apresenta ainda potencial enorme de crescimento”, enfatiza o executivo, afirmando que o mercado agro representa historicamente 20% do faturamento com os demais mercados (infraestrutura e construção e que essa fatia tende a crescer. “E a Agrishow representa uma excelente oportunidade para apresentar  nossas novidades e produtos ao agricultor brasileiro”, diz, apontando para os manipuladores telescópicos e pás carregadeiras, também apresentados no estande.