Gerson Gerloff/Pulsar Imagens
Seca antecipada desperta alerta para incêndios
15 de maio de 2018
UE proíbe a importação de carne de frango de 20 frigoríficos brasileiros
16 de maio de 2018

Exportações do agronegócio têm alta de 2,7% em abril

Percentual representa um aumento de US$ 231,63 milhões no volume de comércio

Redação*

As exportações brasileiras de produtos do agronegócio atingiram US$ 8,89 bilhões em abril. O montante representa um aumento de 2,7% em relação ao mês anterior e um aumento de US$ 231,63 milhões no volume de comércio. Os dados são da Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

O destaque das exportações no período foi o complexo florestal, puxado pelas vendas de celulose, que teve recorde no que diz respeito à quantidade, com um total de 1,17 milhão de toneladas, acréscimo de 10,4%, na comparação com o mês do ano anterior. A celulose também apresentou desempenho recorde no valor, com alta de 40,3% e US$ 643,80 milhões vendidos.

No complexo soja, o farelo de soja teve incremento de 30,7% atingindo US$ 614,21 milhões em abril. Na quantidade, a alta foi de 16,9%, chegando a 1,55 milhão de toneladas.

Segundo análise do Mapa, a seca na Argentina prejudicou a produção do grão possibilitando que o Brasil ampliasse suas exportações do produto, incorporando parte das vendas do país vizinho.

Outros produtos que tiveram alta nas exportações foram bovinos vivos, fumo e suco de laranja.

A China continua figurando como o principal destino das exportações do agronegócio brasileiro. O país asiático comprou, em abril, US$ 3,65 bilhões em produtos.

*Com informações do Mapa