IBGE estima em 225,8 milhões de toneladas a safra de grãos 2018
11 de setembro de 2018
Consequências da greve dos caminhoneiros e a nova lei do frete são tema de debate
13 de setembro de 2018

Exportações de café crescem 30,4%

Com um volume de 3,4 milhões de sacas, receita alcançou o valor de US$ 470,65 milhões

Redação*

O Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) divulgou hoje (12) que em agosto, o Brasil exportou 3,4 milhões de sacas de café, considerando a soma de café verde, solúvel e torrado & moído. O montante representa um crescimento de 30,4% em relação ao mesmo período do ano passado, quando o país exportou 2,6 milhões de sacas. A receita cambial chegou a US$ 470,65 milhões, um aumento de 10% em relação a agosto de 2017.

O café arábica permaneceu na liderança de produto exportado entre as variedades embarcadas no mês, representando 74,5% do volume total de exportações (2,5 milhões de sacas). Na sequência, o café robusta representou 15,8% das exportações no mês (537 mil sacas), enquanto que o solúvel teve participação de 9,6% (328 mil sacas).

No acumulado do ano, o Brasil registrou um total de 20,5 milhões de sacas exportadas, crescimento de 4,5% na comparação com igual período do ano passado. A receita cambial, neste caso, apresentou uma queda de 7,5%, com US$ 3,1 bilhões.

Principais destinos

Estados Unidos, Alemanha e Itália se mantiveram, respectivamente, como os três primeiros principais destinos do café brasileiro. Os Estados Unidos importaram 3,6 milhões de sacas de café, de janeiro a agosto deste ano. A Alemanha importou 3,1 milhões e a Itália, 1,9 milhão.

Na sequência, estão Japão, Bélgica, Reino Unido, Turquia, Federação Russa, Canadá e França.

Preços

Em agosto, o preço médio foi de US$ 138,24/saca, um decréscimo de 15,6% na comparação com agosto de 2017, quando a média era de US$ 163,87/saca.

O relatório completo pode ser acesso aqui.

*Com informações da assessoria do Cecafé