Vehicle Group da Eaton obtém subsídio do Departamento de Energia dos EUA para desenvolver tecnologias de redução de emissões para o setor agrícola
16 de dezembro de 2021
Retroescavadeiras Manitou chegam ao Brasil
17 de dezembro de 2021

Empresários do agro investem em treinamentos para aprimorar a gestão do negócio

Conhecimento técnico não é mais garantia de êxito de uma operação que, para vingar, na prática, requer uma série de outros atributos

Desenvolver uma boa gestão é um “calcanhar de Aquiles” de muitos empresários brasileiros, cenário que não é diferente no agro. De natureza com muitas especificidades, o setor rural, aliás, acaba sendo bom exemplo de que conhecimento técnico não é garantia de êxito de um negócio que, para vingar, na prática, requer uma série de outros atributos.

O consultor Marcelo Germano, vencedor de recente prêmio da RD Station, na categoria vendas / gestão e idealizador do método “EAG / Empresa Autogerenciável”, destaca que quando alguém monta ou toca uma empresa, não dá para considerar que a pessoa não estudou sobre liderança, cultura, gestão, domínio pessoal, finanças, tração do negócio, entre outras habilidades.

“Não dá para esperar que o empresário não tenha feito isso. Mas, a grande verdade é que as pessoas que abrem uma empresa não desenvolveram estas competências, e é isso que provoca a quebra dos negócios.”

Rodrigo Ricci e Martín Glass, respectivamente, diretores da Ricci Máquinas, concessionária New Holland [Presidente Prudente / SP] e da revenda de insumos Amigos da Terra [Campo Novo do Parecis / MT], são empreendedores/empresários do agro que, por meio dos seus negócios, mostram que o segmento também avança na busca por conhecimento focado em boa administração/gestão. Ambos realizaram o treinamento EAG e relatam que o aprendizado do curso tem contribuído para obtenção de resultados em suas companhias.

“Tem ajudado no processo de sucessão de nossa empresa, já que após o falecimento do meu pai, assumi o negócio e enfrentei muitas resistências de antigos funcionários, por exemplo, o que me exigiu a implantação de um novo modelo de gestão para dar continuidade à operação”, ressalta Ricci.

Glass, por sua vez, sublinha que o conhecimento adquirido em gestão tem sido útil para o desafio de mostrar, educar aos produtores quanto ao benefício do uso de insumos biológicos na lavoura na comparação com os tradicionais produtos químicos. Ambos os empresários salientam, ainda, que em um mundo de negócios cada vez mais digital e, por consequência de maior competitividade, investir em técnicas de gestão passa a ser crucial para o sucesso da operação.