Ernesto Reghran/Pulsar
Consumidor busca mais alimentos e bebidas saudáveis, diz pesquisa
12 de abril de 2019
ABAG/RP recebe professores na abertura de programa sobre o agronegócio nas escolas
12 de abril de 2019

Crédito rural será cada vez mais a juros de mercado

Fernanda Sampaio/Pulsar Imagens

Cédulas de real Local: Rio de Janeiro RJ Brasil Data: 201708 Código: 01FSA132 Autor: Fernanda Sampaio

No entanto, “desmame” terá que ser gradual, senão poderá desmontar o financiamento de importantes cadeias produtivas

Por Ronaldo Luiz

Fernanda Sampaio/Pulsar Imagens

A tendência é que o crédito rural destinado ao médio e grande produtor passe a ser cada vez mais relacionado a taxas de juros de mercado, com o Tesouro Nacional disponibilizando recursos controlados somente para pequenos agricultores vinculados ao Pronaf. Foi o que destacou nesta quinta-feira (11), o economista José Carlos Mendonça de Barros, da MB Associados, durante o Fórum Abisolo, que acontece em Campinas (SP).

Todavia, o economista alertou que este “desmame” tem que ser gradual, senão poderá desmontar o financiamento de importantes cadeias produtivas, como, por exemplo, do leite.

Em sua exposição, Mendonça de Barros relembrou que o êxito do agronegócio brasileiro, até o momento, foi impulsionado por crédito oficial, investimentos contínuos em tecnologia no campo e competição de “peito aberto” com o mercado internacional.

Daqui em diante, no entanto, segundo o especialista, a agenda da manutenção da competitividade do setor tem que incorporar outras questões – em maior ou menor grau -, com destaque para:

:: mais investimentos público e/ou privado em infraestrutura logística;

:: avanço nos ganhos de produtividade;

:: agricultura digital;

:: seguro rural e novas fontes de crédito;

:: defesa agropecuária;

:: sustentabilidade.

Foto: Fernanda Sampaio/Pulsar Imagens.