Batata doce para ganhar energia
21 de agosto de 2015
Livro traz informações e receitas sobre cogumelos
24 de agosto de 2015

Ceagesp, uma cidade de aromas, cores e sabores em SP

Prestes a completar 50 anos, o entreposto ligado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) é a maior central de abastecimento de frutas, verduras, flores e pescados da América Latina, recebendo cerca de 50 mil pessoas por dia, de produtores a consumidores finais.

BRASIL, SÃO PAULO, SP, 02/09/2014. CEAGESP. Comércio de verduras durante a feira de atacado, no galpão do Mercado Livre do Produtor na CEAGESP  (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), na Vila Leopoldina, zona oeste de São Paulo, SP. Essa central é administrada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. – FOTO: ALF RIBEIRO

Foto: Alf Ribeiro

Lúcia é paisagista e às seis da manhã já está no Entreposto Terminal São Paulo (ETSP) da Ceagesp, a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo, escolhendo plantas ornamentais para os jardins de seus clientes. Além de profissionais como Lúcia, por lá também circulam particulares, interessados em comprar flores e frutas frescas na Feira de Flores ou no varejão, assim como – e principalmente – feirantes e profissionais de supermercados, peixarias, restaurantes, lanchonetes e sacolões. O movimento é intenso, especialmente de madrugada, quando os atacadistas compram produtos como flores e peixes.

Inaugurado em 1966, o ETSP, situado na zona oeste da capital paulista e subordinado ao Ministério da Agricultura e Abastecimento, é a maior central de abastecimento de frutas, legumes, verduras, flores e pescados, entre outros produtos, como batata, ovos e coco, da América Latina. Lá são comercializados produtos vindos de 1.500 municípios de 22 estados brasileiros e ainda de outros dezoito países, como Chile, Argentina e Colômbia. O volume é grande (283 mil toneladas por mês) e os produtos mais vendidos são laranja, tomate, batata, mamão e maçã.

Para evitar que haja desperdício de parte dos alimentos que passam por lá, foi criado em 2003 o Banco Ceagesp de Alimentos, que coleta, seleciona e distribui a 140 entidades cadastradas produtos doados por produtores e atacadistas, em uma média de 150 toneladas por mês. E os produtos considerados impróprios para o consumo viram adubo orgânico, por meio de compostagem.

As cerca de 50 mil pessoas que circulam todos os dias no entreposto terão que mudar seu trajeto se vingar o projeto da Prefeitura de São Paulo de tirar a Ceagesp da Vila Leopoldina, na zona oeste da cidade, e levá-lo a local ainda não definido e em discussões junto ao MAPA e o governo do Estado. O objetivo é tirar os caminhões que vão diariamente fazer entregas no ETSP das marginais Tietê e Pinheiros, numa tentativa de melhorar o trânsito nessas vias já sempre tão movimentadas. Mas isso é uma outra história. Por enquanto, delicie-se nas imagens deste ensaio de Alf Ribeiro, o primeiro de uma série sobre a Ceagesp.