Surgimento de novas variantes reforça importância da limpeza corporativa
20 de janeiro de 2022
Verão aciona alerta contra pragas urbanas
20 de janeiro de 2022

CEIVA investe em Programa de Gerenciamento de Perdas

20/1/2022 –

Projeto-piloto pretende controlar perdas em sistemas de abastecimento público com instalação de sensores e ferramentas digitais

Com o intuito de incentivar o uso racional da água por meio de controle de perdas em sistemas de abastecimento público, o Programa de Gerenciamento de Perdas foi idealizado no âmbito do Comitê de Integração da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (CEIVAP). O programa prevê fontes alternativas para abastecimento de água nos municípios e reuso, através de estudos e desenvolvimento de projetos inovadores.

Os municípios de Tocantins/MG, Guaratinguetá/SP e Volta Redonda/RJ foram contemplados no Edital de Chamamento Público do Programa de Gerenciamento de Perdas em Sistemas de Distribuição de Água. A iniciativa do CEIVAP, desenvolvida pelo seu Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Águas e Saneamento Ambiental (CDTASA), totaliza um investimento de R$ 3 milhões.

Os municípios contemplados receberão um projeto-piloto demonstrativo de gerenciamento e controle de perdas em sistemas de abastecimento de água, por meio da instalação de sensores na rede de distribuição, e com o uso de ferramentas digitais para o acompanhamento dos dados produzidos e enviados por estes sensores. Com o monitoramento das pressões na rede de distribuição, é possível detectar mudanças das pressões médias, possibilitando que o município identifique vazamentos e outros problemas de forma ágil, diminuindo perdas de água e direcionando melhor os esforços de ações de cada vazamento. Portanto, o sistema permitirá a identificação e solução mais rápida de problemas de perdas de água, diminuindo o tempo de resposta em casos de realização de manutenção.

O sistema a ser implantado poderá fornecer ao município os seguintes dados: pressões máximas e mínimas na rede nos pontos analisados; detecção de vazamentos; horários de maior consumo; episódios de desabastecimento de água; regiões que estão operando fora das recomendações de engenharia e agências reguladoras; falha de equipamentos na rede (VRPs – Válvulas Redutoras de Pressão).

Incentivo a pesquisas e projetos na área de saneamento
Resultado de uma parceria entre a Associação Parque Tecnológico de São José dos Campos e a Associação Pró-Gestão das Águas da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (AGEVAP), com interveniência do CEIVAP, o CDTASA foi criado para incentivar pesquisas e impulsionar projetos de inovação em gestão das águas e saneamento na bacia do rio Paraíba do Sul, visando realizar projetos que resultem em benefícios para a bacia do Paraíba.

A Bacia do Paraíba do Sul
A Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul possui 61.545,39 Km², estendendo-se por 13.944,01 km² no Estado de São Paulo (22,65%), 20.723,25 km² em Minas Gerais (33,67%,) e 26.878,14 km no Rio de Janeiro (43,67%). Abrange 184 municípios, sendo 88 em Minas Gerais, 57 no estado do Rio de Janeiro e 39 em São Paulo. A bacia tem destacada importância no cenário nacional por estar entre os maiores polos industriais e populacionais do Brasil, responsável pela geração de 12% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Atuação do CEIVAP na bacia
Criado pelo Decreto Federal nº 1.842, de 22 de março de 1996, CEIVAP é o parlamento no qual ocorrem os debates e decisões descentralizadas sobre as questões relacionadas aos usos múltiplos das águas da bacia hidrográfica do rio Paraíba do Sul. O Comitê é constituído por representantes dos poderes públicos, dos usuários e de organizações sociais com importante atuação para a conservação, preservação e recuperação da qualidade das águas da Bacia.

Website: http://www.ceivap.org.br