AgTechs impulsionam produtividade e rentabilidade no Agronegócio
7 de dezembro de 2021
Brasil tem um enorme potencial de venda de créditos de carbono
7 de dezembro de 2021

Certificação de eficiência energética irá valorizar imóveis

Paraná 7/12/2021 – Assumir um papel diferente em relação às mudanças climáticas, alinhada ao desenvolvimento econômico, é uma demanda urgente no país

Assim como as etiquetas que qualificam eletrodomésticos e equipamentos eletrônicos a partir do nível de eficácia em relação à quantidade de energia elétrica que consomem, nossas casas também terão uma certificação de eficiência energética

Assim como as etiquetas que qualificam eletrodomésticos e equipamentos eletrônicos a partir do nível de eficácia em relação à quantidade de energia elétrica que consomem, nossas casas também terão uma certificação de eficiência energética. A redução no consumo de energia é uma necessidade socioeconômica crescente, mas como será possível implementar esta certificação em nossos lares? A resposta está diretamente ligada ao método de construção.

Classificação de Eficiência Energética em imóveis já acontece

Em países da União Europeia, a classificação energética informa o cidadão sobre a eficiência energética dos imóveis disponíveis no mercado, representando um importante fator na sua valorização de mercado. A “etiqueta de eficiência energética” da construção deve constar na escritura, para avisar o comprador do desempenho do que está comprando e dos impostos e custos de energia que terão de enfrentar, já que os estados penalizam os proprietários de imóveis ineficientes com impostos e custos de energia mais altos.

No futuro europeu, os requisitos de isolamento térmico serão aplicados de forma generalizada em todos os tipos de construções, sejam novas ou existentes, uma vez que a energia continuará a ser cada vez mais escassa. Neste caso, a construção a seco também oferece soluções viáveis: meias-paredes interiores com perfis de aço galvanizado e placas de gesso que permitem alojar o isolamento térmico.

No Brasil

Assumir um papel diferente em relação às mudanças climáticas, alinhada ao desenvolvimento econômico, é uma demanda urgente no país, e o setor de construção pode desempenhar um papel fundamental neste processo, conforme avalia Lorena Aguerre, Líder Técnico na AD Barbieri Global.

“Se as novas residências continuarem ineficientes do ponto de vista energético, estarão contribuindo para o desperdício de recursos e o aquecimento global, com as consequências que todos conhecemos sobre o clima e a natureza. Não se trata apenas de buscar novas fontes de energia limpa, mas estimular o uso racional da energia. Sobre isso, o Steel Framing e a construção a seco representam uma mudança de paradigma no setor de construção”, diz.

Vantagens do Steel Framing em termos de economia de energia

O Steel Framing é um método construtivo que permite aumentar facilmente a eficiência energética, sem sacrificar a área útil coberta.
De fato, numa casa construída com Steel Framing, o espaço natural que existe entre os montantes, cuja espessura é normalmente de 90 ou 100 mm, proporciona o espaço necessário para a colocação de isolantes térmicos com espessuras que permitem aumentar facilmente o rendimento das construções.
Da mesma forma, a colocação de isolantes térmicos externos fora dos montantes também é extremamente simples, melhorando ainda mais o isolamento térmico dos edifícios.

Comparada com uma casa construída em alvenaria, para obter uma eficiência energética semelhante, a construção em Steel Framing permite aumentar a superfície útil em até 8%.
Isso se deve ao fato de que o isolamento está alojado dentro da estrutura, portanto, o espaço dentro do painel é totalmente aproveitado. O resultado é uma casa energeticamente eficiente, com espessuras de parede externa relativamente baixas.

Website: https://barbieridobrasil.com.br